Intervenções na Cidade

Perícia Arqueológica
14 de dezembro de 2018
Padrão Willow
21 de dezembro de 2018

Durante a época das chuvas fortes, o centro da cidade do Rio de Janeiro sofria com alagamentos pontuais. Visando resolver problemas dessa natureza, em 2013, a prefeitura da cidade criou grandes reservatórios, chamados ‘piscinões’, com o intuito de acabar com os alagamentos constantes e históricos na região do Maracanã, Praça da Bandeira e toda região da Tijuca e adjacências. A solução envolveu a construção de cinco reservatórios de acumulação e desvio de vazão decanais urbanos para a baía de Guanabara por meio de uma galeria. Uma parceladas águas do Rio Maracanã foi desviada para o rio Joana evitando assim,transbordamento no Canal do Mangue. Nesse cenário, a Sapiens desenvolveu pesquisas arqueológicas durante o revolvimento dos aterros para a construção dos piscinões.Essas áreas apresentaram grande quantidade de vestígios arqueológicos do século XVIII ao XX, a exemplo dos vidros de perfumaria e remédios, garrafas, faianças,porcelanas, copos, tralhas domésticas, enfim, peças relacionadas ao cotidiano da população, a mobilidade urbana e expansão da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *